Confessar

Pai,
me é mui árduo
dizer-Te
as faltas minhas,
contar-Te
meus erros,
confessar-Te
meus pecados.

Sei que és Deus
cheio de misericórdia,
benevolência, paz,
amor, graça, verdade,
Senhor dos céus e da terra,
criador de todo universo,
que preferes o arrependimento
do injusto ao invés
de sua destruição.

A mim me pertence
toda culpa
do que faço.
O que sei
é que mereço
o pior dos castigos.
Mas Teu amor
me alcançou.

Ao mesmo tempo
que os odeio,
pois sei que
me afastam de Ti,
os pratico
qual hábito
– maldito hábito.

Ajuda-me, Pai,
a confessar-Te
meus pecados a Ti,
também aos filhos
que sábios são em Ti
a fim de me darem
conselhos que
edificam e fortalecem.
Não me deixes esquecer
que na fraqueza que sou
Tu se mostras imenso
e, na Tua graça,
me enchas de Ti.

Natanael Melo