Um pouco de argumentação

Nota-se, no atual momento, a ascensão da racionalidade humana em virtude da disseminação do conhecimento, uma vez que há acesso à inúmeras fontes de informações pelos diversos meios de comunicação.

Isso impulsionou a crítica interna a externalizar-se, sendo estruturada por argumentos lógicos, concretos, baseados em teorias, autoridades no assunto, fatos comprovados pela ciência, etc. – por vezes, errôneos.

Enquanto isso, em uma inércia fundamentada em conclusões equivocadas de interpretações bíblicas, há cristãos que preferem guardar uma tradição ritualística ao invés de colocar em prática os ensinamentos diretos encontrados nas escrituras.

Observem que Paulo, no seu tempo, utiliza-se de sua formação religiosa judia acompanhada da argumentação grega para anunciar o evangelho e Cristo. Por que não utilizar uma cosmovisão que argumenta logicamente em defesa da fé cristã ao invés de permanecer preso aos usos e costumes?

Natanael Melo